InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Últimos assuntos
» Fim do fórum
Qui Jul 09, 2015 7:53 pm por Gunner

» Oi, Raquel apresentando-se
Qui Jun 26, 2014 4:45 pm por Felisberto Danella

» Galeria da Rê
Sab Abr 02, 2011 5:39 pm por Renata K.

» Novata. Renata K. ;]
Sab Abr 02, 2011 5:10 pm por Renata K.

» [Persona 3] Descubra qual é a sua persona.
Seg Fev 14, 2011 5:22 pm por cpmro

» Terminal Xenti
Sab Dez 25, 2010 6:31 am por Gaabriel

» Olá, Gabriel se apresentando!
Sab Dez 25, 2010 6:04 am por Gaabriel

» Armageddon
Ter Nov 23, 2010 7:25 pm por Lune V.

» [Yu-Gi-OH!] O que a 4kids nos fez engolir.
Seg Nov 08, 2010 3:33 pm por Pedrinho

Votação
Vocês desejam um chatbox no The Writers?
Sim
100%
 100% [ 6 ]
Não
0%
 0% [ 0 ]
Total dos votos : 6
Dezembro 2018
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     
CalendárioCalendário
Top dos mais postadores
Leonardo (459)
 
Gunner (338)
 
Puresparky (302)
 
Jean William (218)
 
Alexis Tecno-I-Magus (171)
 
ArnoBeiFong (147)
 
Lucas_palmeirense (90)
 
Theime (69)
 
Gustavo_Andrade (67)
 
DKG (57)
 
Parceiros

 

COLÚMBIA XX: O JULGAMENTO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Autor Mensagem
wbruzzi
avatar
NovatoNovato


Masculino Número de Mensagens : 3
Pontos : 5
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/12/2009
Idade : 27

MensagemAssunto: COLÚMBIA XX: O JULGAMENTO   Sab Dez 26, 2009 8:40 pm

COLÚMBIA XX: O JULGAMENTO

Sinopse: Colúmbia XX é uma nave que tem como capitã Alba Ripley. Após um crime gravíssimo cometido por ela Alba é levada até uma lua de Saturno para ser julgada junto com o destino do planeta Terra.
Classificação: Livre
Categorias: Originais. Narração em 1ª pessoa.
Gêneros: SciFi (ficção científica), ação, aventura.
Aviso: Colúmbia XX é uma narrativa de ficção científica baseada em uma proposta de vestibular que eu comecei a escrever na sala de aula (kkk).
COLÚMBIA XX era para ser escrito baseado em filmes, ou seja, esta narrativa está cheia de intertextualidade pois era a regra da proposta de redação. Ela terá uma continuação em breve. Ainda estou escrevendo. O primeiro "livro" é este COLÚMBIA XX: O JULGAMENTO. Espero que gostem e que comentem. Espero ouvir boas críticas construtivas.
A narrativa foi escrita por mim, Willy Keller de Assis Bruzzi e por minha amiga Rochele Tito Zardini. Very Happy

Sede da ACNU-CT (Alto Conselho das Nações Universais – Consulado de Titã).
20 horas, 16 dias, 02 meses e 2130 anos terrestres.

Meu nome é Alba Ripley. Acabei de Voltar da missão espacial Hermes III. As-sim que pousei no Titã, fui levada diretamente para a ACNU-CT para ser julgada pelo Supremo Tribunal de Justiça Interplanetária. Não gosto muito de ficar aqui em Saturno, mas não posso escolher. Titã é o único satélite natural com atmosfera. Fiquei o equiva-lente há três dias terrestres em uma cela até aguardar meu julgamento. A ansiedade permaneceu em mim até agora.
_Todos de pé para a recepção da Alta Consulesa Uraniana Recht-Vaar Hu.
_Podem se sentar – disse Recht-Vaar.
_O Alto Conselho das Nações Universais no Consulado de Titã reúne os demais conselheiros dos doze planetas e das demais galáxias para julgar o planeta de nome Terra de romper o Tratado Intergaláctico GXQL5305-0015 que prega a seguinte lei:
“Todo planeta, seja qual for sua galáxia, é impedido de invasão, tentativa de conquista, destruição, escravização ou quaisquer outras formas de ações abominadas pelo Alto Conselho das Nações Universais que iniciem posteriormente quaisquer tipos de conflitos interplanetários”.
Após ouvir as palavras do promotor Iereas Kruv meu coração começou a disparar. Era injusto meu planeta pagar por uma coisa que tentou impedir. E tudo por minha culpa.
_Apresentando agora o Cônsul Terráqueo Ethan Orson Claus do Consulado Ter-restre junto com os demais advogados de seu planeta – disse Iereas Kruv. Têm a palavra para defesa da Terra.
_Alta Consulesa, venho-lhe pedir permissão para trazer à corte uma testemunha para prestar depoimento a favor do meu planeta.
_Permissão concedida.
_Chamo agora a Primeiro Tenente da nave espacial Colúmbia XX: Alba Ripley.
Quando entrei houve vaias e murmúrios. Todos ali me odiavam. Acho que prefe-ririam saber que eu havia morrido junto com a tripulação.
_Representando o planeta Terra, dou a palavra ao Cônsul Ethan Orson para in-terrogar a testemunha.
_Tenente Alba Ripley, poderia contar-nos exatamente o objetivo e os fatos ocor-ridos durante a missão?
_A missão era explorar um novo planeta que fica no sistema solar de Gleise 581, como é chamada na Terra, ou Anark, como é chamada em NH202 2063, o planeta que iríamos explorar.

Sede da ATEI (Agência Terrestre de Exploração Intergaláctica).
12 horas, 01 dia, 01 mês e 2126 anos terrestres.

Os astrônomos estavam eufóricos. Tinham acabado de descobrir um novo exo-planeta que tinha como “sol” a estrela Gleise 581. O mais interessante é que há 100 anos atrás a Terra foi o primeiro planeta a enviar uma nave ao centro da Via Láctea para estudos com antimatéria. Os cientistas do CERN conseguiram criar um campo de força eletromagnético que envolveria toda a matéria para que não entrasse em contato com a antimatéria (o que causaria a aniquilação), para guardar seus experimentos realizados com o acelerador de partículas. Com isso eles começaram a construir naves espaciais com este campo de força para coletar e estudar a antimatéria presente no centro da nossa ga-láxia.
Em 2025 a primeira nave com esta tecnologia havia sido criada. A missão Sola-riun 302 foi concluída com 80 anos terrestres e trouxe consigo antimatéria suficiente para suprir o motor da nave Colúmbia XX. Após 3 anos a nave Colúmbia XX estava pronta para partir a caminho de NH202 2063. 18 anos depois de ser construída ela esta-va no espaço.
Fui convocada pelas Forças Armadas para ser a Primeiro Tenente na missão Hermes III. A tripulação era composta por 50 botânicos, 30 cozinheiros, 20 médicos, 10 astrofísicos, 10 cientistas, 40 engenheiros, 120 soldados, 32 bio-robôs, e 19 conselheiros de guerra terrestres e extraterrestres. Entre todos os tripulantes destacam-se o cientista-chefe Rômulo Deckard, o engenheiro-chefe Isaac, o líder dos conselheiros de guerra o saturniano Yel, o bio-robô Bishop 22591, a astrofísica Sabrina, a mestre em logística a mercuriana Giff e o projetista da nave Saulo. No dia 04 do mês quinto e do ano de 2126 às 21 horas, a nave Colúmbia XX partiu da Terra em direção a NH202 2063.

Colúmbia XX.
4 horas terrestres após o lançamento.

_Tenente Ripley, estamos nos aproximando do Anel Acelerador. Os propulsores estão carregados ao máximo. Iremos continuar?
_Sim. Informe a ATEI-Luna as coordenadas exatas da zona em que se encontra o NH202 2063.
Todo planeta do sistema solar tinha um anel acelerador. O nosso se encontrava próximo a orbita da Lua. Um anel acelerador era uma base da ATEI que se encontrava no espaço. O anel era uma nave em forma de circulo com 27 km de diâmetro. Quando acionado, o anel projetava um campo de força que funcionava como um deslocador de partículas. As naves que passavam por eles tinham sua moléculas aceleradas e enviadas para o destino estipulado pelas coordenadas. Este tipo de transporte era o mais rápido que existia. Ele alcançava três vezes a velocidade da luz.
A ATEI-Luna era encarregada de fornecer ao anel as coordenadas e a energia necessária para abrir o portal. Nada de errado havia ocorrido ao portal desde que foi construído até aquele dia. Quando estávamos indo em direção ao portal nós ligamos os propulsores atômicos e quando estávamos indo em direção ao portal a ATEI-Luna nos informou que “misteriosamente” havia ocorrido um incidente e o anel estava sem força o suficiente para acelerar as partículas. Nossa nave teria o curso desviado cerca de cem mil anos-luz . Com os propulsores atômicos levaríamos o equivalente há um mês terrestre para chegar a NH202 2063.
Ao chegarmos ao planeta a missão era de reconhecimento. Soubemos que ele era habitado com três dias de exploração. Chegamos ao litoral do continente e vimos um mar vermelho como o sangue e um cais com embarcações modernas similares as em-barcações inglesas do século XVI. A diferença é que elas eram feitas de um metal resis-tente e tinha armamentos modernos. A missão agora seria de diplomacia. Fomos até o líder dos Anarks e discutimos uma possibilidade da Terra fundar uma Embaixada Inter-galáctica em seu planeta. Como isso era de autoridade do Alto Conselho Terrestre nós continuamos a explorar. A missão foi interrompida por um chamado.
_Tenente, a ATEI está solicitando uma ligação. Devo confirmá-la?
_Sim. Ligue o visor.
_Tenente Ripley, venho lhe ordenar que aborte a missão imediatamente! – disse Edward Norton, comandante das forças armadas terrestres.
_Permissão para saber o motivo senhor.
_Recebemos um SOS de um planeta desconhecido. A Terra é um dos quatrocen-tos e quatro mil planetas da Via Láctea pertencente às Forças Armadas Galácticas. É nosso dever ajudar este planeta. As coordenadas da missão serão enviadas em breve. Vocês deverão ir a Trybiann. Seu satélite, Nários, possui um Anel Acelerador. Não se preocupem com a diplomacia. Este planeta é nosso aliado e pertencente às FAG. Nossa embaixada já está avisada. Boa sorte tenente Ripley.
_Sim senhor! Chegaremos o mais breve possível.
Assim que desligamos as coordenadas chegaram até nosso computador central. Mandei que chamassem Bishop para que ele pesquisasse em seu banco de dados o pla-neta em questão. Dei a ele as coordenadas e ele fez o resto. Bishop era inteligente. Ele era um herói de guerra que havia morrido. Seu corpo foi preservado e ele foi o primeiro bio-robô da Terra. Assim que eles conseguiram mapear seu DNA, os cientistas começa-ram a produzir nano robôs contendo em sua memória as informações de Victor. Os nano robôs “ressuscitaram” Victor. Ele agora é meio humano e meio máquina, mas tem um bom coração. Bishop (como Victor é chamado hoje) pegou as coordenadas e achou a localização de Zenon-X. O estranho é que Zenon-X ficava muito distante do local mos-trado nas coordenadas e não no local exato delas. As coordenadas eram: Galáxia NGC 5792; Braço de Frïrg; Setor Z: 524863, Setor Y: 469301 e Setor X14 001250; 20 minu-tos-luz de OGLE-TR-10. Já as coordenadas de Zenon-X eram: Galáxia NGC 5792; Bra-ço de Frïrg; Setor Z: 123, Setor Y: 908679 e Setor X13 100050; 20 minutos-luz de O-GLE-TR-10. Mesmo com as ordens dadas eu fiquei com dúvida nesta missão. Como eu iria ajudar um planeta que não existe? Decidi convocar um conselho na nave. Chamei todos meus principais subordinados e os reuni na sala de conferências: Yel, Bishop, Deckard, Isaac, Giff, Saulo e Sabrina.
_Senhoras e senhores, estamos com um sério problema. A ATEI mandou ordens de missão para um lugar com as seguintes coordenadas – mostrei as coordenadas passa-das por Edward. A missão é ajudar um planeta que pediu ajuda para as FAG. Parece que ele está sendo invadido e precisa de nossa ajuda.
_Qual o problema nisto? É tão simples que me deixa entediado. Vamos até eles, ajudamos e voltamos para ATEI – disse Yel me interrompendo. Yel não gostava muito dos humanos. Achava um absurdo nós vivermos em colônias. Para os saturnianos isso era repugnante. Eles preferiam a vida solitária. “Cada um por si”. Acho que por isso eles são tão ranzinzas e mal humorados.
_Só se você quiser salvar um planeta que não existe! Bishop conecte o satélite K29 301 e dê as coordenadas passadas pela ATEI.
Todos na mesa ficaram boquiabertos. Não havia nada somente estrelas e asterói-des.
_Isso é impossível! – exclamou Sabrina. As coordenadas passadas são de um planeta. Eu tenho certeza. Minha tese de pós-doutorado foi sobre ele. Eu já estive lá. Era lindo. Eu fiquei lá mais ou menos uns dois meses terrestres. Estava estudando sua incrí-vel força de atração com seu satélite Xena. De acordo com meus estudos a atração era tão grande que Xena se chocaria com seu planeta em cerca de uns mil anos terrestres!
_Bem deve ser isso que aconteceu. Talvez o satélite estivesse destruindo o pla-neta com a sua força gravitacional e eles mandaram um SOS para ATEI, mas a mensa-gem demorou a chegar e eles só receberam agora!
_Não Giff. Por ordem das FAG eu destruí o satélite antes que ele se chocasse com o planeta Aron. Este planeta não tinha condições financeiras o suficiente para des-truir Xena sozinho. Ele sempre dependeu da ajuda das FAG. Nós demos sorte que o planeta tinha um número de habitantes insignificante e nós pudemos deslocá-los para Zenon-X, um planeta vizinho. Xena foi destruído, mas o planeta sofreu danos perma-nentes. O nível dos mares subiu cerca de cento e cinqüenta metros e vários fragmentos de seu satélite caíram na sua superfície. Mas em compensação o planeta ficou mais belo com seus anéis de “fragmentos lunares”.
Depois de dizer isto, vi o espanto nos rostos de cada um na sala de conferências. Eles deviam ter pensando: “Ela destruiu um satélite! Que horrível!”. Acho que eles se esquecem que eu salvei um planeta inteiro da destruição. Ser uma oficial militar é uma carreira difícil. Você não pode ter vida. É como se você vendesse sua alma. Às vezes temos de tomar decisões difíceis e devemos sempre ver o lado que mais será beneficiado. Já tive de destruir naves com centenas de passageiros porque estavam cometendo crimes hediondos. Não posso ter um coração “bom”; tenho de ser fria e cruel; tenho que fazer prevalecer a ordem e a justiça. Não posso nem amar. Rômulo e eu éramos namorados antes dele seguir a carreira científica e eu a carreira militar. Ele ia me pedir em casamento e não pude aceitar porque sou seu tenente. Nós nos amamos e não podemos viver juntos. Mas agora ele é um dos meus subordinados. O destino é irônico e traiçoeiro. Quando nos encontramos pelos corredores eu tentava explicar porque eu não pude aceitar seu pedido e ele simplesmente bate continência e diz “Tenente” com a cabeça baixa. Ele nem olha mais em meus olhos. Isso me dói o coração, mas esta é a vida que eu escolhi.
_Tenente você está bem? – Bishop me perguntou vendo que eu estava distraída e com o semblante triste. Se a senhora quiser eu posso descobrir o que se passou lá lendo o pó das estrelas.
_Ótimo! Vamos seguir o curso da nave em direção ao Braço de Frïrg na Galáxia NGC 5792.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

COLÚMBIA XX: O JULGAMENTO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum: Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Fanfics :: Histórias Originais -